Programa de prevenção de enchentes segue em Palhoça

Trabalho mobiliza máquinas escavadeiras e caminhões hidrojatos


Com a chegada do verão e possibilidade do aumento das chuvas, a Secretaria de Serviços Públicos de Palhoça (Sesp) está intensificando os trabalhos de desobstrução de valas e riachos e da canalização do sistema de drenagem. Trata-se de uma posição preventiva mais rigorosa, porque esse trabalho é realizado rotineiramente.
 
O Centro e bairros como Ponte do Imaruim e localidades da Região Sul são suscetíveis de alagamentos, porque o solo está posicionado praticamente ao nível do mar, ou em pontos muito baixos e que represam as águas da chuva. Essa situação pode se agravar quando coincide a ocorrência de um temporal com maré alta.

Por isso, o serviço é contínuo e a cada seis meses é refeito. Segundo o secretário de Serviços Públicos, Edson Ghizoni, "o serviço de desobstrução de uma vala, em média, tem validade de oito meses, mas a Sesp vem fazendo esse trabalho, com regularidade, a cada seis meses". Consequentemente, houve uma redução de pontos de alagamentos, quando da ocorrência de fortes chuvas.

O secretário informou que o trabalho de desobstrução de valas, riachos e canais de drenagem já foi executado no Centro e bairros próximos: Ponte do Imaruim, São Sebastião, Guarda do Cubatão, Bela Vista e Caminho Novo; e na Região Sul: Pinheira, Praia do Sonho, Praia de Fora, Pontal e Morretes.

E para melhorar o funcionamento do sistema de drenagem, a Sesp mantém, em constante atividade, três caminhões hidrojatos, para desobstruir a canalização das redes pluviais. Doze funcionários operam esses equipamentos e realizam tarefas complementares.

Numa próxima etapa, as equipes da Sesp vão se dedicar ao bairro Barra do Aririú e outras localidades da Região Sul.

 

Fonte e Fotos:
Baby Espíndola - Comunicação / PMP
Categoria:VARIEDADES

Deixe seu Comentário